OMUNDO DO FUTEBOL

SELENACIONAL - O MUNDO DO FUTEBOL

Noticias Brasil / Mundo

Arena Corinthians desaba e mata 3

Posted by Andre Enrico on November 27, 2013 at 5:40 PM Comments comments (0)

Mane Garrincha, a arena mais cara da Copa

Posted by Andre Enrico on January 8, 2013 at 2:15 PM Comments comments (0)


Agora 87% executado, o estádio concluiu recentemente o Big Lift, processo de içamento dos cabos da cobertura.  Na etapa seguinte, ocorrerá a instalação das treliças e da lona tensionada, responsáveis por cobrir os 71 mil assentos do estádio de Brasília.

Além disso, o estádio teve uma atualização de custo divulgada na última revisão da Matriz de Responsabilidades, que a coloca como a arena mais cara da Copa do Mundo. O documento mostra um acréscimo de 25% em relação ao valor anterior, passando de pouco mais de R$ 800 milhões para R$ 1,015 bilhão.

  Em entrevista ao "Globo Esporte.com", o secretário da Copa no Distrito Federal, Cláudio Monteiro, explicou que o aumento de custo acontece porque a Matriz não contabiliza os descontos previstos no programa Recopa, que desonera a contratação de serviços e compra de equipamentos de impostos como IPI, PIS/Pasep, importação e Cofins.

  "Com o Recopa aplicado só de março para cá, os estádios que começaram mais cedo suas obras estão tomando prejuízo. Achamos que o Recopa tem que servir para o conjunto inteiro da obra. E com a aplicação do Recopa em todo o conjunto da obra, vamos alcançar nossa previsão, que é de R$ 850 milhões e alguma coisa", disse.


  Monteiro lembrou que o projeto de lei que garante a retroatividade nos benefícios do Recopa foi aprovado pela Câmara dos Deputados em novembro e segue para votação no Senado Federal. Caso aconteça a aprovação, o governo do Distrito Federal poderá solicitar a reavaliação das isenções fiscais para a construção do estádio.

  Diferente de outros estádios do Mundial, que trabalharam com um custo fechado, o Mané Garrincha realizou licitações de ítens complementares de forma separada, o que motivou o aumento no custo do estádio.

  Outra coisa que difere a arena brasiliense das demais é que ela não será financiada pelo Banco Nacional de Desenvolvimento Econômico e Social (BNDES), e sim por recursos oriundos da venda de terrenos públicos (da Terracap) no Plano Piloto.


  "Estamos fazendo isso agora para que, daqui a alguns anos, não tenha que ficar demolindo tudo para fazer novamente. Eu lembro de estádios que foram reformados e três anos depois tiveram que quebrar tudo para fazer outra reforma", afirmou Cláudio Monteiro ao "Globo Esporte.com", justificando os custos com as licitações.

  Palco da partida de estreia da Copa das Confederações, com Brasil e Japão em campo, no dia 15 de junho, o Mané Garrincha deve ficar pronto em abril. A data-limite imposta pela Fifa é 15 de abril.


FIFA ignora arenas recem inauguradas e opta por construir estadios do zero

Posted by Andre Enrico on January 1, 2013 at 10:10 AM Comments comments (0)


A Arena do Grêmio de 60 mil assentos não sediará nenhum jogo da Copa do Mundo 2014. A Arena Grêmio, construída pelo clube de mesmo nome, foi ignorada pela FIFA, que optou pelo inacabado Estádio Beira-Rio para receber cinco jogos do mundial cujo proprietário é o arquirrival do Grêmio, o Internacional.

  O estádio de 52 mil lugares do Inter está sendo reformado ao custo de 330 milhões de reais e não está previsto para ficar pronto antes de dezembro de 2013.


  A escolha fez as sobrancelhas levantarem em um país que luta para terminar seus estádios e suas obras infraestrutura básica a tempo da Copa, e tem recebido advertências da FIFA para agilizar os trabalhos.

  O Grêmio inaugurou seu estádio de 600 milhões de reais pouco antes do fim de 2012, em um amistoso contra o Hamburgo (onde venceu por 2x1), time que venceu para conquistar o Mundial de Clubes em 1983.


  A FIFA também ignorou o novo estádio do Grêmio como sede da Copa das Confederações 2013, ao mesmo tempo que os seis escolhidos suam para estar prontos.

  "Isto não foi explicado para nós," disse o vice-presidente do Grêmio, Eduardo Antonini, sobre a ausência do clube na lista. "Nós temos o primeiro estádio pronto. Esta cidade é apaixonada por futebol e ao invés daqui a Copa foi para outros lugares com menos tradição no futebol."

  Dirigentes da Confederação Brasileira de Futebol não retornaram as ligações pedindo comentários. A Copa do Mundo será disputada em doze estádios, nove deles estão sendo construídos a partir do zero e três outros estão sendo modernizados. Dois outros estão sendo construídos. Além da Arena do Grêmio, o Palmeiras está gastando mais de 400 milhões de reais em um estádio de 45 mil lugares em São Paulo que também não será utilizado na Copa do Mundo.


  Embora sequer esteja previsto para ser utilizado na Copa do Mundo ou Copa das Confederações, especialistas disseram que atende aos padrões da FIFA.

  "Eu já estive nos melhores e mais famosos estádios melhores e a Arena é excelente", disse o ex-atacante do Barcelona e do Real Madrid Ronaldo, que visitou o campo esta semana. "Eu só vi estádios como este na Europa, e ele está entre os melhores do mundo".

Sexo Fragil

Posted by Andre Enrico on August 14, 2012 at 6:00 PM Comments comments (0)

Obras 2014

Posted by Andre Enrico on May 27, 2012 at 8:35 PM Comments comments (0)


Brasil não sabe quanto a Copa vai custar

Posted by Andre Enrico on October 16, 2011 at 11:35 AM Comments comments (0)



   A Copa do Mundo no Brasil vai tomar forma na quinta-feira, quando a Fifa divulgará o calendário com datas, locais e horários dos jogos. No dia 30, completam-se quatro anos que o País foi anunciado como sede da competição. Desde então, algumas coisas foram feitas, mas há muito por fazer. Os estádios ficarão prontos a tempo. O mesmo não se pode garantir em relação aos aeroportos e às 49 obras de mobilidade urbana ligadas à Copa. 'Certeza' absoluta, só uma: ninguém sabe quanto ficará a conta da empreitada.

   No último balanço divulgado pelo governo federal, em setembro, o custo da Copa, considerando-se o dinheiro a ser investido em estádios, portos e aeroportos e em mobilidade urbana, foi estimado em R$ 27,1 bilhões. Aumento de cerca de 14% em relação aos R$ 23,1 bilhões do balanço de janeiro e de 26% sobre os R$ 21,5 bilhões de previsão feita em 13 de janeiro de 2010, quando o ex-presidente Lula assinou a Matriz de Responsabilidade.


   Esses R$ 27,1 bilhões estão a anos-luz de uma estimativa feita pela Associação Brasileira da Infraestrutura e Indústrias de Base (Abdib), que calculou em R$ 112 bilhões o custo com a Copa. O estudo da associação, que tem parceria técnica com a CBF e o Ministério do Esporte, inclui também gastos com hotelaria, segurança, tecnologia e saúde, entre outros. Mesmo assim, a diferença é grande, pois o balanço do governo acrescenta apenas R$ 10,3 bilhões para esses itens.

   Os números são mesmo conflitantes. Na sexta-feira, o governo divulgou atualização na Matriz de Responsabilidade e a conta baixou para R$ 26,1 milhões. 'A Matriz é um documento que precisa ser atualizado com os ajustes que são feitos enquanto a obra está em andamento. Isso é essencial para a transparência do processo', esclareceu Alcino Reis, secretário Nacional de Futebol e Defesa dos Direitos do Torcedor do Ministério do Esporte. Mas não evita, ou diminui, a confusão. No mesmo dia, a Controladoria Geral da União (CGU)inaugurou ferramenta no portaldatransparência.gov.br que permite acompanhar os custos estimados por área de investimento. Valor da soma dos gastos com estádios, aeroportos e portos e mobilidade urbana: R$ 24,024 bilhões. As informações são do jornal O Estado de S.Paulo.


 

Arena da Baixada, o unico estadio que nao iniciou as reformas...

Posted by octaviom.rocha on September 17, 2011 at 11:20 PM Comments comments (0)

   Um dia antes da cerimônia de abertura da contagem regressiva dos 1.000 dias para o início da Copa do Mundo de 2014, o poder público veio à tona para falar sobre a Arena da Baixada, único dos 12 estádios que ainda não iniciou as reformas para o Mundial. Segundo informações da Secretaria Municipal da Copa (Secopa), as obras vão começar em outubro, ao custo de R$ 220 milhões.

   A reforma era para ter começado em julho, mas foi postergada por motivos diversos, que vão desde intrigas políticas dentro do Atlético, dono do estádio, até impasses com o poder público. Apesar do atraso, a Secopa crê que o estádio possa estar pronto até o fim de 2012. A ideia é reabri-lo no dia 29 de março de 2013 — dia em que Curitiba completará 320 anos — com um amistoso envolvendo a seleção brasileira.

   Nas obras, a capacidade do estádio será ampliada. Dos atuais 25 mil espectadores, vai para 41 mil. Além disso, serão necessários diversos outros itens, como refazer os túneis de acesso ao gramado e eliminar pontos cegos. Este último problema foi listado no blog alemão Nurgalerien.com, que publicou uma galeria em que coleta imagens com os piores assentos dos estádios do mundo. Na Arena da Baixada há assentos em que a visibilidade do campo não chega a 25%.

Para celebrar os 1.000 dias, a Secopa programou, para hoje, uma cerimônia no Jardim Botânico. A partir das 19 horas, a estufa será iluminada com as cores verde e amarelo. O volante Kléberson, campeão mundial com a seleção brasileira em 2002 e atualmente no Atlético, dará início à programação.

   Ao menos, a Arena não passa por greve de trabalhadores, algo que o Mineirão e o Maracanã têm enfrentado — e ainda não solucionaram.

+ Fotos:

BemParaná - 15/09/11