OMUNDO DO FUTEBOL

SELENACIONAL - O MUNDO DO FUTEBOL

Noticias Brasil / Mundo

O dono da America....

Posted by Andre Enrico on July 25, 2011 at 3:47 PM Comments comments (0)

   As câmeras estavam viradas para Messi. Mas o astro do Barcelona, mais uma vez, decepcionou com a camisa da seleção. E a Argentina foi eliminada nas quartas de final. A expectativa esteve também em cima de Neymar, que havia acabado de levar o Santos ao título da Taça Libertadores e tinha propostas milionárias do futebol europeu. Mas o que se viu foram apenas lampejos e pedaladas. E o Brasil também decepcionou. Caiu diante do Paraguai, em uma eliminação marcante por dois aspectos negativos. Pela primeira vez, a Seleção perdeu quatro penalidades em uma mesma partida. E o oitavo lugar no geral foi a pior colocação da história moderna da competição. Mas a Copa América não foi feita só de fracassos. Ela serviu também para consagrar uma geração e devolver o orgulho de um gigante que andava adormecido no futebol. Com uma equipe bem armada e talento aliado à tradicional garra, o Uruguai de Forlán, Lugano e Suárez conquistou o continente e levantou a taça pela 15ª vez, assumindo novamente a hegemonia diante da rival Argentina, que tem 14 títulos.

   Serviu também para mostrar a evolução do futebol venezuelano. Antigo saco de pancadas do continente, o Vinotinto surpreendeu com um futebol sólido e eficiente. E conseguiu um inédito quarto lugar após empatar com o Brasil e o Paraguai (duas vezes) e vencer Equador e Chile.

   - Nossa maior conquista foi passar a ter o respeito dos adversários. Mostramos que podemos ter brilho e entrar em campo sem temer ninguém. Hoje o mundo sabe que na América do Sul há uma outra seleção com qualidade - disse o técnico venezuelano César Farias após o quarto lugar.

   Não foi uma Copa América dos artilheiros. O peruano Guerrero terminou como principal goleador ao balançar a rede cinco vezes. Mas os ataques não se mostraram tão inspirados. Com 54 gols em 26 jogos, a 43ª edição da competição teve a segunda pior média da história com apenas 2,07 gols por partida.

   - Parece-me que atualmente as grandes potênciais sul-americanas já não têm mais tanta superioridade assim contra o resto do continente e a diferença do nível do futebol está bem menor - analizou o ex-atacante chileno Iván Zamorano.

http:// www.globo.com

4 penaltis pra fora...

Posted by Andre Enrico on July 25, 2011 at 10:40 AM Comments comments (0)

   A máxima das peladas da garotada brasileira se comprovou mais uma vez: “Quem não faz gol toma”. No caso da partida que eliminou no domingo (17) o Brasil da Copa América perante um Paraguai fechado, os gols tomados foram na disputa de pênaltis depois de um zero a zero no tempo regulamentar e na prorrogação.

   Durante os 120 minutos, a seleção canarinho jogou melhor, mostrou alguma evolução ofensiva, criou quase uma dezena de oportunidades de gol, mas a falha na pontaria dos atacantes e a excelente performance do goleiro guarani mantiveram o placar em zero a zero.

   Também o meio de campo e a defesa jogaram melhor do que nas partidas anteriores e conseguiram anular as principais jogadas da equipe paraguaia. O goleiro brasileiro Júlio Cesar foi apenas um espectador.

   O Brasil exerceu domínio territorial, controlou a posse de bola, promoveu movimentação do ataque e teve em Robinho, que reencontrou seu futebol, Pato e Neymar, que com suas constantes trocas de posição às vezes confundiam a defesa paraguaia, as peças mais importantes na sua estratégia para vazar a defesa adversária. Mas a defesa da “Albiroja” mostrou solidez e o goleiro Villar, melhor jogador em campo, foi uma fortaleza inexpugnável.

   A prorrogação foi disputada sem o mesmo ritmo do tempo regulamentar. O Paraguai jogou o tempo complementar ainda mais defensivo e o Brasil tornou-se mais cauteloso, sem querer correr o risco de sofrer um gol que seria fatal.

   Infelizmente para o Brasil, o que se revelou fatal foi o surpreendentemente bisonho desempenho na cobrança de pênaltis. Quatro erros em quatro tentativas, sendo que três delas os chutes foram para fora, a longa distância do gol. Como disputa de pênaltis não é loteria, ao contrário do que supõe o senso comum, ficou demonstrado que faltou mais preparo técnico e emocional.

   Cerca de uma hora depois da eliminação para o Paraguai, o presidente da Confederação Brasileira de Futebol (CBF). Ricardo Teixeira, mandou um recado através da assessoria de imprensa da entidade, dizendo que "banca" a permanência do técnico Mano Menezes à frente da Seleção Brasileira. A declaração é estapafúrdia e patética. A frustração com a derrota não causou até agora nenhum clamor nacional pela demissão de Mano. O chefete da CBF mais uma vez cultiva a sua imagem de mandão, de patrão e dono da entidade máxima do futebol brasileiro. Na verdade, antes de um “Fora, Mano”, a torcida brasileira precisa fazer um “Fora, Teixeira”, para pôr fim a uma longa era de desmandos e corrupção na CBF.

http:// www.vermelho.org.br

Chile 2x1 Mexico

Posted by Andre Enrico on July 5, 2011 at 10:43 AM Comments comments (0)

Clique abaixo e confira os Melhores Momentos:

Brasil se prepara para enfrentar o Paraguai

Posted by Andre Enrico on July 5, 2011 at 9:57 AM Comments comments (0)

   O discurso do técnico Mano Menezes após o empate sem gols contra a Venezuela, no último domingo, na estreia na Copa América, era de que o duelo contra o Paraguai, no próximo sábado, indicaria mais espaços para a Seleção atacar. Porém, os retrospectos recentes do ataque brasileiro e da defesa paraguaia indicam mais dificuldades.

   O Brasil marcou apenas um gol nos últimos 300 minutos (contando acréscimos) que esteve em campo. Desde que Neymar fez o segundo contra a Escócia aos 31min do segundo tempo, em amistoso no dia 27 de março, a Seleção passou em branco contra Holanda e Venezuela e balançou as redes apenas uma vez contra a Romênia, com Fred.

   Para acabar com a seca, o Brasil terá pela frente uma defesa que não leva gols há cinco jogos. O Paraguai empatou por 0 a 0 com Bolívia, Equador e Chile e venceu por 2 a 0 os bolivianos e a Romênia. Porém, nos três primeiros jogos do ano, os paraguaios levaram três gols dos mexicanos e quatro dos argentinos. Contra os americanos, vitória por 1 a 0.

   Na avaliação de Mano, porém, o Paraguai tem mais time do que a Venezuela para atacar e consequentemente deixar mais espaços. "Penso que no jogo contra o Paraguai a responsabilidade é compartilhada. É um rival que já almeja mais no futebol e tem força ofensiva. Pode dar espaços", disse.

   Fred concorda com o treinador. "Acho que o Paraguai tem um pouco mais de qualidade. O jogo para nós lá na frente até melhora, porque eles vão para o jogo. Lógico que eles vão marcar, mas vão para o jogo e isso é melhor para a gente".

   O Paraguai vem de sua melhor campanha em uma Copa do Mundo da África do Sul com o quinto lugar conquistado muito por conta da eficiência de sua defesa. Foram dois gols levados em cinco jogos.

   O Brasil precisa de uma vitória no jogo marcado para as 16h (de Brasília) deste sábado, em Córdoba, para não se complicar na Copa América. Uma derrota ou empate deixaria a Seleção pressionada para o jogo contra o Equador, no encerramento da primeira fase.

http:// esportes.terra.com.br/

Finalmente um jogo emocionante...

Posted by Andre Enrico on July 4, 2011 at 10:37 PM Comments comments (0)

   Depois de 4 jogos sem absolutamente nenhuma emoção (3 empates e uma vitória pelo placar mínimo), o Chile conseguiu jogar um bom jogo, embora estivesse sem Jorge Valdívia, a seleção manteve um rasuavel nível de posse de bola. 

   No primeiro tempo, o Chile foi sufocado pelos mexicanos, que abriram o placar aos 40' do 1º tempo. Depois do intervalo, o time chileno voltou renovado, aos 15' saiu Beausejour, para a entrada de Paredes, autor do primeiro gol do Chile, aos 21', a partir daí o jogo foi totalmente dominado pelos chilenos; o México teve algumas oportunidades de gol, mas não conseguiu finalizar. Logo aos 27', Arturo Vidal, em mais uma bola aérea, marcou e consolidou a vitória chilena.

Veja Fotos Relacionadas:

Suerte Chile!

Posted by Andre Enrico on July 4, 2011 at 7:57 PM Comments comments (0)

   Um dos principais jogadores do elenco alvi-verde, Jorge Valdívia está treinando junto a seleção chilena para a estréia hoje (04/07) contra o México. A volta de Valdívia aos gramados será um alívio para os palestrinos, porém, sua escalação permanece uma dúvida.

  Mesmo se Valdívia estiver bem, provavelmente entrará somente no segundo tempo. Por ser o maior craque Chileno, sua presença pode dar mais emoção à essa Copa América, pois por enquanto, a maioria dos jogos terminou empatado, com grandes decepções, Brasil 0x0 Venezuela, Uruguai 1x1 Peru, e o mais frustrante de todos, Argentina 1x1 Bolívia. Sendo que a única vitória foi a "goleada" de 1x0 aplicada pela Colômbia em cima da Costa Rica.

 

Inicio ruim...

Posted by Andre Enrico on July 4, 2011 at 11:20 AM Comments comments (0)

   De um lado, o melhor jogador do mundo. Do outro, uma das maiores promessas do futebol mundial da atualidade. Rivalidade a parte, o argentino Lionel Messi e o brasileiro Neymar decepcionaram na estreia da Copa América 2011. Seria o peso da camisa da seleção? Ou, sob os holofotes, muita marcação e dificuldades em mostrar o futebol-arte que tem conquistado fãs ao redor do planeta?

   O certo é que ambos iniciaram com empates ruins e sob críticas de torcedores argentinos e brasileiros. Enquanto Messi sofreu diante da fraca Bolívia (1 a 1), Neymar estreou em competições oficiais com a Seleção Brasileira principal em um empate sem gols contra a modesta Venezuela neste domingo.

   Messi e Neymar encontraram muitas dificuldades para chegar ao gol adversário. O argentino arriscou duas vezes ao gol, levou pouco perigo, assim como Neymar, que teve duas oportunidades, mas falhou em ambas, segundo dados do Footstats.

   A maneira de atuar difere o argentino do brasileiro. Messi, que carrega mais a bola, deu oito dribles contra a Bolívia, enquanto Neymar tentou chamar a atenção com sua ginga contra os venezuelanos. Foram 25 dribles, mas pouco efetivos. Resultado: nenhuma assistência da dupla para gols (Agüero fez para a Argentina, enquanto o Brasil não balançou a rede).

   Em alguns lampejos, Neymar foi mais dedicado. Comparado a Messi, teve mais tempo com a bola nos pés e tentou desarmar o adversário. O argentino pouco se preocupou com a marcação. Neymar, ao contrário do que vinha ocorrendo pelo Santos, não foi perseguido. Sofreu apenas duas faltas da Venezuela. Já Messi foi para o embate, parado cinco vezes.

Futuro

   Brasil e Argentina terminaram a primeira rodada com um ponto. A diferença? A seleção de Mano Menezes, pentacampeã do mundo, está longe de seu País, mas tem apenas oito títulos contra 14 dos argentinos. Já a equipe liderada por Sergio Batista atuará agora sob a pressão da torcida para conquistar o 15º título da Copa América, ultrapassando o Uruguai (14).

   Pelo Grupo A, a Argentina, após empatar com a Bolívia, tentará os três pontos contra Colômbia (dia 6) e Costa Rica (dia 11). No Grupo B, o Brasil tenta se recuperar do tropeço contra a Venezuela (0 a 0) no dia 9, quando encara o Paraguai. Depois, no dia 13, joga contra o Equador.

   Resta ao torcedor esperar os próximos jogos de Neymar e Messi, que em dezembro podem se encontrar na final do Mundial de Clubes atuando, respectivamente, por Santos e Barcelona. Antes, precisam mostrar mais por suas seleções.

http:// esportes.terra.com.br/